Publicidade e Comunicação Estratégica em Brasília | (61) 3563-7690

Vídeo online e a tendência para empresas e marcas em 2016

HomeCriação campanha publicitariaVídeo online e a tendência para empresas e marcas em 2016
Os vídeos online serão as maiores ferramentas de publicidade usadas por marcas, empresas e serviços em 2016!

Os vídeos online serão as maiores ferramentas de publicidade usadas por marcas, empresas e serviços em 2016!

Todo mundo sabe da importância dos vídeos online para qualquer estratégia em mídias digitais, inclusive em 2015 o Facebook potencializou suas ações de vídeos contra o já consagrado Youtube, o que demonstra que o consumo de vídeo online está crescendo rápido e deve ser tão importante quanto a TV aberta no Brasil dentro de poucos anos, acredite você ou não. E 2016 será com certeza um momento ímpar para isso!

Um vídeo hoje pode auxiliar sua empresa a divulgar uma ação estratégica, ou mesmo uma campanha viral! Confira esse vídeo onde apresentamos como foi a campanha da Máquina da Felicidade para a Coca-Cola em Brasília.

Produção de vídeo específico para a Internet

Talvez você não lembre, mas a não muito tempo atrás a estratégia de vídeos online das empresas eram apenas adaptações das campanhas da TV aberta, mas esta realidade está mudando. Hoje existem produções específicas para meios digitais e, quem sabe em breve, veremos campanhas digitais sendo adaptadas para a televisão aberta.

Agora em janeiro, durante a CES 2016 (Consumer Eletronics Show), um keynote do Robert Kyncl, responsável pela área de negócio do Youtube, falou um pouco sobre o mercado de vídeos trazendo dados interessante sobre como cresce e onde deve chegar esta mídia. Entre os tópicos abordados, ele falou da importância dos dispositivos móveis dentro do crescimento atual e também da grande tendência de produção de vídeos em 360° e realidade virtual para os próximos anos.

Alguns dos pontos levantados por Kyncl se referem ao crescente aumento do consumo de vídeos online, não apenas do Youtube, mas de todas as plataformas digitais. Ele mencionou as pesquisas da Cisco que preveem que, até 2019, 80% do tráfego online será de vídeos digitais (em 2014 foram cerca de 67%) e que esse número pode aumentar para 90% se incluirmos vídeos baseados em P2P (Peer To Peer). A pesquisa “The Zettabyte Era” mostra ainda outros dados interessantes relacionados ao aumento do tráfego vindo de vídeos, principalmente pelo crescente aumento de televisões conectadas a internet (smart TVs) e também pelo aumento da velocidade de conexão disponível em dispositivos móveis, possibilitando o consumo de vídeos em qualquer ambiente, a qualquer momento.

Outro ponto levantado durante a apresentação do Youtube na CES 2016, é o declínio da TV por assinatura nos EUA, como mostra apesquisa da Citi Research, e os dados da Teleco mostram algo muito semelhante em nosso país, como mostra a tabela abaixo. Claro que devemos lembrar que no Brasil a TV aberta ainda é gigante e muito maior do que a TV por assinatura, realidade um pouco diferente dos EUA.

tabela-acessos-tv-assinatura-outubro-2015-brasil

Você também pode elaborar um vídeo para apresentar seus serviços ou produtos, ou mesmo um diferencial sobre sua empresa ou marca! Existem “n” possibilidades que podem ser exploradas!

Depois de pronto, o custo do vídeo só diminui

Uma das grandes vantagens da produção de vídeos para meios digitais em relação TV e algumas outras formas de publicidade digital é o fato de o custo de produção se diluir com o tempo. Se você gastar R$10.000 na produção de um vídeo para a TV, terá um número X de pessoas que vão assistir, enquanto que nos meios digitais aquele conteúdo pode estar disponível para sempre e, a cada nova visualização, o custo se dilui ainda mais.

Produções atemporais, aquelas que fazem sentido tanto no dia da publicação como meses ou anos depois, tendem a atrair visualizações eternamente e assim diluem o seu valor cada vez mais.

Pense em produções de vídeo online para qualquer meio.

Outro ponto interessante para ser abordado é que o consumo de vídeos não vai apenas aumentar, mas se tornar cada vez mais centralizado em apenas uma plataforma. Antigamente as pessoas assistiam em televisores com pouca variação de tamanho. Hoje temos televisores de vários tamanhos, qualidades e funcionalidades diferentes. Também já se foi a época em que as pessoas assistiam Youtube apenas em seus desktops, hoje eles acessam por notebooks, smartphones, tablets, smart TVs e várias outras plataformas.

Pense que as suas produções para o Youtube hoje podem ser assistidas em uma televisão de 60 polegadas e em um smartphone de 3 polegadas, ao mesmo tempo. O Youtube é multiplataforma, assim como toda a internet. Acessível a qualquer hora, de qualquer lugar.

O Facebook, que investe cada vez mais em vídeos, é uma outra plataforma e que tem boa parte de sua base acessando diariamente através de dispositivos móveis. É mais uma plataforma, mais uma forma de consumir mídia, mais uma plataforma para ser avaliada durante a produção.

Vídeos curtos para Instagram e Snapchat

E já que entramos no campo das plataformas sociais, não vamos nos esquecer dos vídeos curtos da dupla Snapchat e Instagram, que publicam diariamente milhões de vídeos curtos e chamam cada vez mais atenção das marcas, principalmente daquelas que trabalham com púbico mais jovem. Ferramentas como o Snapchat, justamente por sua estética pouco preocupada com a qualidade do vídeo, tem servido de plataforma de relacionamento entre os jovens. Uma forma rápida e fácil de interagir com os seus amigos, seguidores e, por que não, fãs. Justamente por isso que o Snapchat tem mais de 6 bilhões de visualizações diariamente em suas fotos e vídeos. Enquanto isso, no Instagram, os vídeos tem tido mais engajamento do que fotos, o que pode aumentar a produção de vídeos dentro da plataforma. Confira abaixo alguns exemplos de vídeos comerciais para o Instagram:

Transmissão de vídeo em tempo real

Plataformas de transmissão em tempo real como o Periscope e Meerkat também ganharam bastante notoriedade em 2015 e talvez consigam se consolidar em 2016. Ainda é muito cedo para dizer o quanto essa área irá crescer, mas certamente iremos ouvir falar muito destes serviços que conseguem integrar a demanda por vídeo, com a instantaneidade da internet que atraem consumidores e seus meios sociais que cativam os usuários a interagir e criar seu próprio conteúdo.

Existe nicho para tudo

Com a evolução da tecnologia as conexões ficam melhores e mais baratas, isso atrai mais gente e consequentemente aumenta o investimento em infraestrutura. O número de pessoas assistindo vídeos online vai apenas aumentar nos próximos anos e com isso se criam nichos cada vez menores e mais lucrativos.

Como ressaltamos antes. Na TV aberta existem apenas alguns tipos de programas em alguns horários específicos, já na TV por assinatura, existem alguns canais para alguns nichos diferentes (jornalismo, esportes, culinária, viagens, etc), já na era do vídeo digital dentro da internet, há espaço para todos os nichos, tanto aqueles da TV aberta como coisas ainda mais específicas.

Existem canais no Youtube sobre avaliação de brinquedos. Você já imaginou um canal assim, mesmo na TV por assinatura?

Independente do ramo que a sua marca atua, provavelmente há um nicho procurando por conteúdo em vídeo relacionado a ele. Não pense que as pessoas não querem consumir vídeos sobre o seu produto. Sempre há alguém querendo assistir o que você tem para produzir. INVISTA EM VÍDEOS EM 2016!

Written by

Olá sou o CEO & Co-Founder da Agência Carcará de Publicidade em Brasília e sócio do CEO, Diretor de Criação & Co-Founder Raul Evaristo A Agência Carcará figura entre as mais importantes do DF e Brasilia. O foco da Carcará é o de promover e fidelizar a sua marca levando sua empresa a ter sucesso em Brasília e no Distrito Federal, por meio de gestão de campanhas publicitárias eficientes. Visite nosso perfil no Google Plus.